Gestão - TI para Negócios Skip to content

TI para Negócios

Como fazer a tecnologia trabalhar pelo seu sucesso e da sua empresa

Archive

Category: Gestão

A Cetelem, banco que atua no mercado de crédito ao consumidor e que pertence ao grupo BNP Paribas, inovou em sua estratégia de transformação digital ao utilizar o AMPLIFY API Management da Axway para agilizar os processos internos. A exigência por avanços tecnológicos e inovação de procedimentos foram o mote para que o banco implementasse a solução para facilitar e agilizar as conexões B2B com seus parceiros de negócios.

O AMPLIFY API Management foi escolhido para alavancar a experiência digital dos profissionais da Cetelem e garantir que as demandas fossem atendidas com mais rapidez, já que grande parte da implementação foi feita em menos de um mês. Desta forma, os serviços, tal como o de empréstimo consignado, produto distribuído no mercado através da integração com parceiros, que passou a contar com ferramentas mais ágeis e robustas, permitindo segurança e integridade.

De acordo com Danillo Branco, líder de Integração de APIs da Cetelem, o fator agilidade e qualidade dos serviços foram cruciais na decisão pelo produto, já que ele participou da implantação mesmo estando fora do Brasil. “A solução nos atendeu de forma integral, pois não precisamos alterar nosso escopo e ainda utilizamos um produto pronto de segurança para tokens de APIs. Com isso, podemos conectar parceiros de negócio de forma ágil para começar a fazer negócios e obter lucros. Por termos feito esse processo inicial rapidamente, estamos três semanas adiantados do deadline do projeto e respondemos prontamente o time to market da nossa cadeia de valor”, diz.

Já Nuno Parente, CIO do banco, explica que o benefício da utilização de APIs não foi constatado apenas internamente, já que o banco está acelerando as demandas de negócio e permitindo que a Cetelem esteja um passo à frente da inovação. “Queremos entregar um negócio em modelo self-service, em que enquanto nossas áreas comercias estão fechando uma parceria, os desenvolvedores já podem trabalhar em uma integração. Essa agilidade é fundamental para os desafios que hoje em dia qualquer negócio tem neste mundo mais digital”, explica.

Marcelo Ramos, vice-presidente sênior e gerente geral da Axway para a América Latina, explica que, conforme as inovações surgem, as exigências também aparecem com a mesma velocidade. “Estamos vivenciando um momento em que agilidade em processos é essencial para garantir assertividade e bons resultados. Por isso, investimos no desenvolvimento de soluções inovadoras e que possam se antecipar aos processos de transformação digital das empresas”, explica.

A Rumo utiliza a Internet das Coisas para assegurar aumentos constantes de eficiência e produtividade em suas operações ferroviárias. Implementado em março de 2017, o Sistema Supervisório já se firmou como uma ferramenta essencial do gerenciamento moderno e preditivo nos mais de 12 mil quilômetros de vias férreas administradas pela Companhia. Os resultados mais relevantes foram a redução do tempo nas análises de falhas em vagões e trilhos e identificações precisas de defeitos em vias e vagões. Exames que levavam dois dias, por exemplo, agora são feitos em uma hora.

“O sistema processa cerca de 360 mil mensagens por dia, que chegam de todos os equipamentos instalados em pontos estratégicos das malhas das Operações Norte e Sul”, diz Alan Rafael Ten Caten, gerente de tecnologia da informação da Rumo. “São informações e check-ups constantes”.

O “esqueleto” do Supervisório é formado por 1.163 detectores de descarrilamento de via e vagão (DDSs), 34 equipamentos de lubrificação de trilhos, 28 Hotboxes (controladores de temperatura dos rodeiros e rolamentos dos vagões), dois ColdWheels (medem a temperatura das rodas dos vagões) e um Atlas (software de análise de dados).

Nos últimos 16 meses, 94 trilhos quebrados foram processados pelo monitoramento do Supervisório, ajudando a evitar possíveis acidentes e direcionando de maneira inteligente os serviços de manutenção da Companhia.

As análises preventivas também ganharam um novo patamar de eficiência, principalmente por meio da interação do Supervisório com equipamentos como o Coldwheels e o Hotbox. “No caso dos Coldwheels, antes de usarmos o sistema de Internet das Coisas, nossa Engenharia levava dois dias para ter a análise das rodas frias e as tendências que cada uma poderia ter em operações futuras”, afirma Caten. “Agora, esse mesmo exame é feito em uma hora.”

Com o Hotbox, o Supervisório recebe alarmes no mesmo momento em que qualquer um dos 25 mil vagões da frota da Rumo apresentem alguma anormalidade durante uma operação. Recebido o alarme, a equipe da Rumo faz uma análise preditiva dos componentes do rodeiro e rolamento para identificar o tipo de defeito.

“Antes do novo sistema, o time de Engenharia de Manutenção que analisava esses dados baixava o log direto do Hotbox, tabulava em uma planilha e passava vagão a vagão em uma composição para identificar qual estava com problemas. Agora, o ganho de tempo é imensurável pois eles analisam diretamente o vagão que precisa ser reparado”, diz o gerente de TI da Rumo.

Obter respostas rápidas no momento do atendimento é importante tanto para quem recebe como para quem presta cuidados, e os recursos de apoio à decisão clínica tem um papel fundamental nesse sentido. No caso do Hospital Quinta D’Or, localizado no Rio de Janeiro, os cerca de 100 médicos da Clínica Médica da instituição fazem o uso do UpToDate. Desenvolvido pela Wolters Kluwer Health, empresa líder global em serviços de informação e soluções para profissionais nas áreas de saúde, o recurso ajuda a solucionar a grande maioria dos casos clínicos e também auxilia naqueles de maior complexidade.

“Os recursos de apoio à decisão clínica são indispensáveis no dia a dia na atividade médica de quem busca praticar uma medicina racional e lógica. Um bom exemplo foi o caso de um paciente com síndrome dos vômitos cíclicos idiopáticos, no qual o UpToDate foi crucial. Era um paciente jovem com recorrentes admissões hospitalares por vômitos, sem anormalidades relevantes nos exames complementares e, usando uma conduta sugerida pelo recurso, detectamos esta síndrome”, explica Dr. Eduardo Guilherme Sanchez, Supervisor Médico do Hospital Quinta D’Or.

De acordo com o supervisor médico, o recurso de suporte à decisão clínica, por trazer precisão e presteza no diagnóstico, especialmente ao permitir a escolha de exames complementares adequados, melhora a efetividade clínica. Além disso, por tratar-se de uma ferramenta importante também para a construção de protocolos clínicos institucionais, ajuda a reduzir a variabilidade do atendimento. “É possível obter respostas rápidas na beira do leito, tanto em diagnósticos, como alternativas de tratamento, indicações terapêuticas, doses e medicamentos”, complementa.

O UpToDate é utilizado no Hospital Quinta D’Or em diversas áreas e especialidades médicas, tanto nas Unidades Abertas (quartos), Clínica Médica, Endocrinologia, Reumatologia, Cardiologia, Nefrologia, Pneumologia, Oncologia, Hematologia, Infectologia, como UTIs e USI.
Os médicos também fazem uso da versão mobile, que possibilita o uso imediato da ferramenta, em qualquer lugar e sem a necessidade de conexão com a Internet. Desenvolvido por médicos e baseado em evidências, o UpToDate dispõe de mais de 10.500 tópicos clínicos, juntamente com mais de 9.600 recomendações que abrangem 25 especialidades médicas.

O Quinta D’Or é um hospital geral, localizado em frente à Quinta da Boa Vista, no Rio de janeiro. Pertence à rede São Luiz e foi inaugurado em setembro de 2001. Profissionais de saúde altamente capacitados e tecnologia de ponta fazem com que a instituição seja reconhecida pelo tratamento em casos de alta complexidade e de emergências, tanto adultas quanto pediátricas, 24 horas por dia.